Info+News+Tech

Uma presença online dá ao seu negócio uma visibilidade valiosa, mas a criação de um site seguro inspira a confiança do consumidor ao comprar com o seu negócio. Embora o lançamento do site de uma empresa possa gerar conhecimento da marca e interações mais convenientes com os clientes, é fundamental priorizar a segurança ao criar seu site – caso contrário, seu site poderia repelir os clientes.

Pronto para aprender como tornar um site seguro?

1. Escolha um host capaz
Ao iniciar seu site, você tem várias opções de hospedagem, mas cada provedor tem vantagens exclusivas que podem melhorar seu site. O grau de segurança depende se eles têm recursos como firewall de aplicativo da web (WAF) e proteção contra negação de serviço (DDoS).

Hosts da web estabelecidos, como Bluehost e GoDaddy, permitem que você decida quanto à sua segurança, e este é o primeiro passo para tornar um site seguro.

2. Selecione o sistema de gerenciamento de conteúdo certo
Um sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) é uma ferramenta útil para construir seu site e gerenciar conteúdo futuro, e os mais benéficos estão continuamente aprimorando suas proteções, supervisionando o código do programa e sustentando processos rápidos.

Ao criar um site seguro, você precisa de um CMS robusto.

Conforme surgem vulnerabilidades, um CMS equipado pode defender seu site e garantir falhas de segurança mínimas. Esses sistemas passam por atualizações para reforçar seus softwares, e as versões mais recentes podem ajudar seu site a resistir às fraquezas e métodos de hacking mais recentes.

Muitas plataformas CMS populares, como Joomla e WordPress são amigáveis ​​e facilitam a segurança, o que torna a instalação de modificações conveniente não apenas para sua equipe de desenvolvimento, mas também para sua equipe de marketing.

3. Gerenciar complementos e plug-ins
Embora os plug-ins e complementos possam aprimorar a experiência dos visitantes, uma superabundância pode abrir o seu site a perigos. Eles também podem tornar seu site lento e impedir a capacidade de resposta. A inspeção periódica de add-ons e plugins pode reduzir a probabilidade de extras com defeito.

Quer essas adições sejam de seu CMS ou de terceiros, é essencial examinar a reputação, os detalhes e o histórico de revisão de plug-ins e complementos.

Assim como um CMS, esses acessórios de site requerem manutenção e manutenção regular. Seus mecanismos de defesa contra bugs são tão bons quanto seu desenvolvimento . Se ficarem desatualizados, eles exporão sua empresa a riscos de segurança.

Você também pode tirar proveito de complementos específicos de segurança que limitam os vírus. Plug-ins WordPress como Wordfence Security ou Sucuri Security podem reduzir a infiltração e ajudá-lo em sua jornada para aprender como construir um site seguro.

4. Habilite diferentes níveis de acesso
Em sua empresa, diferentes funcionários podem contribuir com seus conhecimentos para o seu site, mas diferentes níveis de controle podem ajudá-lo a supervisionar seu comportamento e proteger o seu site. Restringir a permissão para áreas específicas do site ou ações pode evitar erros e travamentos.

Logins separados para funcionários são uma forma valiosa de gerenciar ajustes e publicar conteúdo que pode evitar erros.

Os proprietários de empresas e superiores podem deter o máximo de privilégios, o que deixa a responsabilidade pelas alterações do site para eles. Essa abordagem pode preservar a presença online de sua empresa e proibir contratempos devastadores.

5. Implementar senhas confiáveis
Senhas inadequadas freqüentemente causam violações de dados online e isso pode prejudicar gravemente os negócios. Com uma gama de funcionários colaborando em seu site, é essencial definir práticas de senha.

Os profissionais de segurança cibernética sugerem que os usuários devem utilizar um número diversificado de senhas nas plataformas. Para diferenciar as senhas do site da sua empresa, você pode adotar senhas originais com uma variedade de símbolos, letras e números.

A autenticação de dois fatores (2FA) é outra técnica de triagem para deter os hackers. Um segundo fator, como um código adicional, pode identificar melhor os usuários aprovados, e muitas plataformas CMS incluem esse recurso em suas medidas de segurança.

6. Configure backups automáticos
Investir em seu site exige esforço e tempo, mas os servidores podem falhar, destruindo seu trabalho árduo. Os sistemas de backup são soluções excelentes que podem reviver os principais materiais do site da sua empresa e acelerar o seu relançamento.

Embora seja necessário encontrar o problema subjacente que inicia a falha, você pode proteger sua empresa contra a recuperação demorada e o trabalho redundante com um sistema de backup.

Armazene seus dados em um local confiável, como o servidor central, para proteger seu conteúdo contra ameaças potenciais. Backups automáticos do conteúdo e layout do seu site podem evitar que você comece do zero.

Para obter os melhores resultados, instale a tecnologia de backup automatizado para coletar seus dados rotineiramente.

7. Mantenha as assinaturas de segurança atualizadas
Os aplicativos de segurança recorrentes de seu host ou CMS geralmente são renovados por meio de assinaturas. As assinaturas pagas exigem que você os refinancie imediatamente. Do contrário, ninguém examina sua plataforma quando essas assinaturas terminam.

O malware pode tirar proveito disso, portanto, atualizar esses elementos de proteção é uma prioridade.

Rastrear seus diversos serviços pode mantê-lo informado sobre quais assinaturas estão se esgotando e como elas são essenciais para o seu site. Definir alertas ou habilitar a renovação automática para esses recursos pode fechar as interrupções nas assinaturas.

8. Inclua um certificado de camada de soquete seguro
As transações seguras são uma função crítica para as empresas e os certificados Secure Sockets Layer (SSL) são a forma de proteger as compras online .

Ao solicitar informações de clientes ou visitantes do site, você pode verificar o intercâmbio com SSL, geralmente fornecido por seu host. Os cibercriminosos podem reunir informações não criptografadas ou texto simples, mas o SSL permite que você receba dados confidenciais, como números de cartão de crédito e débito, criptografando-os.

Junto com SSL, sites de negócios podem trocar um endereço HTTP por HTTPS. Esse endereço melhora a segurança do seu site e serve como um sinal de confiança para clientes e parceiros de negócios, o que é fundamental.

9. Reserve um tempo de teste
Enquanto você está estruturando seu site e as medidas de segurança, você pode contabilizar muitas responsabilidades e ainda não estar ciente da instabilidade persistente. Percorrer sistematicamente seu site para testar cada parte pode revelar seções que precisam de melhorias.

Você pode percorrer as páginas e processos que os visitantes verão e, se ocorrerem mensagens de erro, redirecionamentos para endereços HTTP em vez de HTTPS ou falhas suspeitas, você poderá lidar com eles imediatamente.

Designar um intervalo de teste pode capturar áreas e dar a você a chance de corrigir o site. Embora você possa estar ansioso para lançar seu site, dar os últimos retoques na segurança pode fornecer uma plataforma confiável.

Deixe uma resposta

Info.CEVIU